Quanto preciso para começar no trade?

Preciso ter muitos recursos para começar? Acredito que esta seja uma das dúvidas mais recorrentes do público iniciante, seja no trading ou mesmo investimentos em geral. Mas antes de falar sobre dinheiro, acho importante ressaltar brevemente a relevância de outros dois recursos essenciais que a maioria dos iniciantes não leva em consideração: tempo e conhecimento.

O tempo é necessário tanto para você estudar sobre o mercado, como estudar o próprio mercado, como intuito de encontrar boas oportunidades. Este recurso tem sido cada vez mais escasso nos dias de hoje, em que muitos “pilares” disputam a nossa atenção, como a família, trabalho, estudos e vida social (todos extremamente relevantes). E como se não bastasse, o tempo é um recurso que literalmente diminui a cada dia. Mas apesar dessa realidade implacável, é importante você ter uma coisa em mente: cuidar bem do seu dinheiro vai demandar tempo em maior ou menor proporção, dependendo da modalidade de investimento que você deseja seguir.

Estimo algo em torno de 1 hora de estudo diário sobre teoria mais meia hora acompanhando os boletins e noticiários econômicos do dia. Se você deseja operar day trade, já pode estimar cerca de 3 horas em frente a tela todos os dias e esquece a ideia de que você vai ganhar dinheiro fazendo day trade no almoço. Isso não funciona por um simples motivo: você aproveita oportunidades no mercado quando pode, e não quando quer. Portanto, não pense que os movimentos vão acontecer só porque você teve uma brecha no expediente. O mercado é democrático, mas não marca hora para dar oportunidade.

Se você tiver tempo o suficiente e dinheiro sobrando (coisa rara na realidade da maioria dos brasileiros), ainda falta o componente mais importante: conhecimento. De fato, não estou exagerando ao dizer que é o ponto mais importante, pois com conhecimento é possível obter sucesso com pouco tempo e dinheiro, enquanto os opostos não são tão verdadeiros assim.

No mercado financeiro, um milhão de reais pode virar pó em questão de horas se quem estiver operando ou investindo não souber exatamente o que está fazendo. Conhecimento é um recurso precioso que nos permite gerir tanto o tempo como o dinheiro de forma mais eficiente. Mas eu sei que você quer mesmo é saber de quanto dinheiro você precisa, então vamos lá, direto ao ponto!

Uma resposta detalhada seria quase impossível, pois leva em consideração muitos aspectos pessoais que, obviamente, variam de uma pessoa para outra. Mas para facilitar uma explicação minimamente tangível, vou criar 2 “trilhas” baseadas nos objetivos e realidades mais comuns entre traders/investidores iniciantes:

  1. Pessoas que trabalham, possuem uma fonte de renda mensal, mas não têm tanto tempo assim para focar no mercado (muitos querem investir com mais qualidade enquanto mantém seu trabalho, e quem sabe um dia “virar a chave” para viver de investimentos), e;
  2. Pessoas com tempo para se dedicar integralmente ao mercado, decididas a tentar viver disso e que possuem uma reserva financeira para tentar essa atividade. Disto isso, vamos ao primeiro caso.

Se você não tem urgência para ganhar com as operações (e nem depende disso para pagar contas), podemos dizer que o tempo não é um grande problema, pois você pode seguir testando diferentes mercados, períodos e métodos até encontrar aquilo que se encaixa melhor para você. Nem mesmo o dinheiro é um problema, pois você pode começar com menos de R$100 fazendo operações testes com apenas uma ação no mercado fracionário. É importante dizer que você não vai ganhar dinheiro assim, mas ganhará algo muito melhor: experiência.

A partir dessa curva de aprendizado, aportes recorrentes e gestão do seu patrimônio entre diversas fontes de investimento, em algum momento os resultados começarão a aparecer (tudo vai depender da sua dedicação e eficiência em gerar resultados). Portanto, basta seguir estudando e praticando enquanto mantém seus aportes periódicos. Contudo, se o seu grande objetivo é parar o que está fazendo e mergulhar de cabeça nos trades para conseguir viver disso o quanto antes... aí, temos uma questão um pouco mais complexa (e custosa).

Planejar uma carreira de trader ou investidor independente é muito parecido com planejar um negócio qualquer. É preciso ter consciência de que existe uma curva de desenvolvimento para o business atingir a sua maturidade e, enquanto isso acontece, dificilmente será possível obter renda desse empreendimento. Sendo muito sincero, considere pelo menos 18 meses para esta fase (isto é, se você estiver 100% focado em fazer esse negócio dar certo, senão, pode acrescentar mais uns bons meses no seu planejamento). Portanto, aqui vai o primeiro pedaço da equação: você precisa fazer uma reserva financeira para bancar seu custo de vida neste tempo, pois sua mente não pode estar preocupada em pagar contas. Se você operar com o peso da obrigação de gerar receita desde o início, terá sérios problemas para se desenvolver e uma fórmula quase certa para que tudo dê errado.

Em primeiro lugar, não dá para fazer boas operações sem conhecimento e experiência prática; segundo, operar sob pressão é como tomar decisões rápidas e importantes com uma arma apontada para a cabeça, ou seja, sua capacidade de pensar com clareza é fortemente afetada. Com essas questões de finanças pessoais resolvidas, se informe com o seu assessor de investimentos sobre os custos de uma boa plataforma para analisar e operar no mercado. Essa será a sua ferramenta de trabalho (imprescindível!), portanto reserve um capital para custeá-la nesse seu período de aprendizado.

Por último, vamos dividir o seu período de desenvolvimento em 3 fases:

  1. Sua introdução prática no mercado, ainda em modo de simulação, para aprender como manusear sua ferramenta, conceitos básicos sobre o funcionamento do mercado e sua dinâmica, além das primeiras operações para testar algumas das táticas que você vem aprendendo. Isso deve durar de 1 a 3 meses;
  2. Sua transição para o mercado real operando apenas um lote mínimo, para apurar a sua gestão de risco (respeitando seus limite de perda), começar a calibrar seu psicológico e aprimorar suas habilidades operacionais. Isso deve durar de 1 a 3 meses e você não pode perder mais do que R$2 mil nesse período (se isso acontecer, é sinal de que a sua gestão de risco e controle emocional ainda não foram desenvolvidos o suficiente);
  3. Seu desenvolvimento estratégico, em que serão testadas e refinadas suas táticas, ainda com apenas um lote mínimo (que só deve ser aumentado a partir do momento em que você notar consistência em seus resultados). Considere cerca de 1 ano nesta fase e reserve cerca de R$5mil para cobrir suas eventuais perdas operacionais. Passado este período (ou até bem antes disso), caso ainda não tenha atingido a tão sonhada consistência, com certeza já terá uma boa experiência prática para concluir se a vida de trader é possível para você.

Seja lá qual for o caminho, recomendo que você dedique muita energia aos estudos. Hoje existe uma série de materiais gratuitos e caso você queira aprofundar o seu nível de conhecimento, a própria equipe aqui do Portal do Investimento pode te fazer algumas recomendações dos melhores treinamentos do mercado.

Espero que tenha gostado das orientações e nos vemos numa próxima!