Qual a estratégia do meu fundo de investimento?

A indústria de fundos de investimento vem ganhando cada vez mais relevância dentro do portfólio dos investidores. As captações aumentaram consideravelmente nos últimos anos e trouxeram oportunidades de investimento para quem nem sabia que existia esse tipo de produto. Apesar de as pessoas conhecerem a classe de ativos dos fundos em que estão, como ações, multimercado, renda fixa e cambial, acabam não sabendo o tipo de gestão, riscos e principais estratégias dos fundos.

O acesso à posição de ativos de cada fundo só é liberado para o público geral com 3 meses de atraso pelo site da CVM (Consulta a Fundos), porém, por meio da classificação ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) é possível sabermos a estratégia que cada fundo de investimento adota.

A classificação ANBIMA é dividida em três níveis:

  1. Classe de ativos: renda fixa, ações, multimercados e cambial.
  2. Tipo de gestão e riscos: indexados, ativos e investimentos no exterior.
  3. Estratégias: conforme for a estratégia do fundo.

Fundos de Renda Fixa

Os fundos de renda fixa, como o próprio nome já diz, buscam retornos com aplicações em renda fixa, utilizando estratégias relacionados à curva de juros e índice de preços.

Fundo de renda fixa simples

Tem que investir 95% do patrimônio líquido em títulos da dívida pública federal ou títulos de emissão que tenham o mesmo risco.

Fundo de renda fixa indexados

Tem que seguir a variação de um benchmark específico, como CDI ou IMA-B.

Fundo de renda fixa ativo com durações baixa, média, alta e livre

Nesta categoria, a diferenciação ocorre em relação à volatilidade e duration dos títulos. Dessa forma, os fundos ativos de duração baixa serão menos arriscados que os de duração alta ou livre. Esses tipos de fundos terão três subcategorias:

  • Fundo de renda fixa soberano: investe 100% em títulos públicos brasileiros.
  • Fundo de renda fixa de grau de investimento: 80% do patrimônio líquido do fundo tem que ser em títulos públicos ou ativos de baixo risco de crédito.
  • Fundo de renda fixa de crédito livre: 20% do patrimônio líquido pode ser alocado em títulos com risco de crédito alto.

Fundo de renda fixa ativo de investimentos no exterior

Esses tipos de fundo investem pelo menos 40% do patrimônio líquido em ativos de renda fixa no exterior.

Fundos Multimercado

Na classe multimercado, em que os fundos são caracterizados por investirem em diversos ativos, temos diferenciações distintas.

Fundo multimercado de alocação

  • Fundo multimercado de alocação balanceado: tem que alocar em mais de uma classe de ativos e não admite alavancagem do patrimônio líquido.
  • Fundo multimercado de alocação dinâmico: tem que alocar em mais de uma classe de ativos, sem depender de um mix específico, e admite alavancagem.

Fundo multimercado de estratégia

Por meio da diferenciação mais ativa e que conta com estratégias específicas, essa categoria de fundo possui muitas subcategorias.

  • Fundo multimercado de estratégia macro: utiliza projeções de cenários macroeconômicos, esse tipo de fundo atua em diferentes ativos.
  • Fundo multimercado de estratégia trading: não consideram, necessariamente, as variáveis macro e investem em diversos ativos, buscando explorar oportunidades de ganho mais rápidas.
  • Fundo multimercado de estratégia long short neutro: fundos com estratégia long and short são caracterizados por terem posições compradas e vendidas em renda variável. Se o fundo for classificado como neutro, o tamanho da posição comprada e vendida tem que ser o mesmo.
  • Fundo multimercado de estratégia long short direcional: faz operações long and short, porém não precisam ter o mesmo tamanho de posição comprada e vendida. É possível que o patrimônio líquido do fundo esteja mais comprado do que vendido, e vice-versa.
  • Fundo multimercado de estratégia juros e moeda: como o próprio nome já diz, esse tipo de fundo só investe em ativos que tenham ligação com Juros/Renda Fixa e Câmbio.
  • Fundo multimercado de estratégia livre: são fundos que trazem maior liberdade ao gestor e não precisam adotar uma estratégia específica.
  • Fundo multimercado de estratégia com capital protegido: fazem proteção parcial ou total dos investimentos.
  • Fundo multimercado de estratégia específica: atua somente na estratégia determinada na política de investimento do fundo. Muitas vezes, é utilizado para especificar a classe de ativos que vai atuar.

Fundo multimercado de investimento no exterior

como na classe de renda fixa, deve investir pelo menos 40% em ativos no exterior.

Fundos de Ações

Na classe de fundos de ações, que contemplam pelo menos 67% dos investimentos em ações, temos as seguintes categorias.

Fundo de ações indexado

Replica algum índice de ações, como Ibovespa, IBX, SMLL e outros.

Fundo de ações ativo

Busca superar o benchmark por meio da gestão ativa, utilizando uma das seguintes subcategorias:

  • Fundo de ações de valor/crescimento: busca utilizar como estratégia a escolha de ações que são entendidas como “baratas” (valor) ou que tenham potencial de gerar lucro (crescimento).
  • Fundo de ações dividendos: tem como foco investir em ações que costumam pagar altos dividendos.
  • Fundo de ações sustentabilidade/governança: investe em ações de empresas que tenham boa governança corporativa ou que tenham responsabilidade com a sustentabilidade.
  • Fundo de ações small caps: investe, pelo menos, 85% da carteira em ações de pequenas empresas.
  • Fundo de ações índice ativo: por meio de negociações de compra e venda do próprio índice/benchmark (IBOV, SMLL...), esse tipo de fundo busca ter uma performance melhor do que teria se ficasse simplesmente posicionado nos índices.
  • Fundo de ações setoriais: busca investir em ações de empresas de um determinado setor da economia.
  • Fundo de ações livre: tem mais liberdade para escolher entre as diversas ações de empresas negociadas no mercado.

Fundo específico

Tem uma estratégia única de investimento e conta com três subcategorias:

  • Fundo de ações fechado: fundo de condomínio fechado que não permitem o resgate de cotas a qualquer momento, igual ao caso dos Fundos de Investimento Imobiliários.
  • Fundo de ações FMP-FGTS: há o investimento do FGTS de titulares em ações de determinadas empresas.
  • Fundo de mono ações: aplica os recursos na ação de uma empresa somente.

Fundo Cambial

Finalmente, chegamos aos fundos cambiais, a última classe de ativos, que têm que estar expostos a, pelo menos, 80% da oscilação de alguma moeda estrangeira. Apesar de a maioria ser fundo cambial de dólar, isso não é uma regra.

Com toda essa gama de categorias e subcategorias de fundos, o entendimento da estratégia de cada um deles ajudará, inclusive, na alocação da carteira de investimentos. Estar posicionando somente em fundos com o mesmo tipo de estratégia faz a diversificação não ser tão boa, por exemplo. Mesclar entre fundos com bom histórico e com estratégias diferentes é um ótimo caminho para trazer menos volatilidade para o portfólio.


Como ver a classificação do seu fundo

Para saber a estratégia em que você está posicionado(a), procure a classificação ANBIMA dentro do material de divulgação dos fundos de investimentos. Se for cliente da XP Investimentos, é possível visualizar a classificação do fundo entrando na aba “INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES” depois de ter clicado no nome do fundo de investimento, na parte de opções disponíveis. Aparecerá a linha de Classificação Anbid, veja exemplo abaixo: