5 segredos de pessoas ricas

5 Segredos de pessoas ricas

Não acredito em fórmulas prontas, mesmo as mágicas. Tratar todas as pessoas da mesma forma, como se as individualidades não fossem relevantes, é um belo caminho para algo não dar certo. Será que todas as pessoas aprendem da mesma maneira ou raciocinam igual diante de um problema? Claro que não! Da mesma forma que nossos estímulos podem ser diferentes, nossos caminhos também podem seguir rumos distintos, no campo pessoal ou profissional.

Não há uma só fórmula de sucesso financeiro. Seria uma simplificação sem sentido. Cada pessoa tem seu timing, apetite ao risco, fluxo de caixa (de onde vem e para onde vai o dinheiro). Um jogador de futebol, como exemplo, tem uma carreira curta. Seu auge dura 10 anos, na média, enquanto a maioria dos assalariados recebe por 30 anos e com remunerações crescentes. Quanto mais experiente, maior potencial de ganho, pois será promovido a cargos mais altos ou construirá uma carteira maior de clientes, etc. Viram como a dinâmica é diferente? Para o jogador, ganhar dinheiro e guardar dinheiro é essencial em seu curto período de atividade. Para um trabalhador, gastar dinheiro no início de carreira pode ser o fator alavancador de mais dinheiro lá na frente. Investir em capacitação o tornará melhor e, possivelmente, mais bem remunerado no futuro.

Mas eu adoro um Top Five!

Os cinco gols mais bonitos do Messi ou as 5 jogadas geniais da semana na NBA, eu curto a essência desse processo de enriquecimento (lícito!).

Vamos ao meu Top Five:

  1. Gaste apenas com o necessário

Qualidade de consumo é o nome do jogo. Se todo mundo parasse para pensar antes de consumir, sobraria dinheiro para guardar e investir. Aquela compra, aquele serviço contratado, realmente fazem sentido? Porque não adianta querer muito hoje e muito lá na frente também. Se é algo que o fará feliz, compre, consuma. Mas, se é um impulso que dará prazer apenas momentâneo, algo que você não precisa, não compre. Poupe e invista. O seu futuro agradece.

Ao gastar com o necessário, fica mais fácil gastar menos do se que ganha. A conta é simples: recebe R$ 10 mil e gasta R$ 6 mil ou R$ 7 mil, ótimo. O modelo é superavitário. Enriquecer é questão de tempo e de boas escolhas de investimentos.

Se recebe R$ 10 mil e gasta R$ 10 mil, sua situação não será de conforto. Não está sobrando dinheiro para investir e aumentar seu patrimônio. Lembre-se que existe uma aposentadoria para programar. Seus rendimentos tendem a cair após seu auge profissional. Seus custos com plano de saúde, remédios e médicos, por exemplo, irão aumentar.

Se recebe R$ 10 mil e gasta R$ 12 mil, por exemplo, você tem um grande problema. Seu patrimônio está sendo dilapidado, consumido pelos seus gastos sem controle. Ou, pior ainda, entrou no cheque especial e nos juros do cartão de crédito. Quebrar é apenas questão de tempo. Corte custos o mais rápido possível!

2. Seja paciente

Estamos conversando sobre maratonas, e não corridas de 100 metros rasos. O efeito do tempo na multiplicação do seu dinheiro é espantoso; portanto, comece o quanto antes a economizar e investir. E pare de buscar o novo bitcoin que irá fazê-lo milionário em meses. Nós, brasileiros, adoramos um bilhete premiado, uma sacada genial que nos poupará de trabalhar duro e fazer escolhas de consumo. Uma parcela ínfima da população enriquece de forma milagrosa. Herdeiros e ganhadores da Mega Sena, estatisticamente falando, são irrelevantes. Mesmo em um mundo em que celebridades instantâneas pipocam diariamente, o caminho é longo. Não há atalhos. A curva de acumulação de capital é bem lenta no início, mas, a partir de um ponto, ela cresce exponencialmente. São os juros compostos atuando.

Um investimento não precisa lhe dar retorno imediato. Ninguém combinou isso com ele. Se for um ativo de renda fixa, o retorno é mais previsível, mas sem o potencial de ganho das ações, por exemplo. Monte um plano alinhado com os seus objetivos e perfil e siga o plano à risca. Ajustes pelo caminho serão possíveis, nossas condições econômicas não são constantes, mas, de forma geral, tenha um plano e execute-o.

3. Motivação

Descubra o que o faz trabalhar melhor, o que o inspira a fazer concessões e sacrifícios agora, para aproveitar lá na frente. Ser ganancioso nos impulsiona a querer mais, a expandir nossas possibilidades, e a ganância normalmente tem um objetivo por trás. Proporcionar mais qualidade de vida à família, realizar-nos profissionalmente, ter uma aposentadoria tranquila ou mesmo possuir bens, como a casa dos sonhos, o carro esportivo, a lancha. Descubra o que o faz desejar mais.

Hoje existe uma palavra da moda que é o "propósito". Descubra o seu! A jornada fica mais agradável quando vislumbramos a chegada, o propósito. É a programação mental que nos ajuda a acreditar que é possível e que o esforço valerá a pena. O preço que se paga para conseguir algo tem que parecer barato. Do contrário, vira sacrifício. Buscamos sensações agradáveis e evitamos as desagradáveis, não gostamos de sacrifícios. Mas, se o plano maior fizer sentido, o roteiro para chegar lá não se tornará um fardo.

4. Aprenda a investir bem

Antes de qualquer coisa, é preciso definir seu perfil de investidor. Você deve investir em algo que seja compatível com seu nível de aceitação ao risco, objetivos, idade e situação financeira. Buscando uma melhor orientação, você saberá dos possíveis retornos e dos riscos. Você pode fazer esse mapeamento ao responder um questionário ou em uma conversa com seu assessor de investimentos. Seus investimentos não podem tirar seu sono. Se as oscilações nos preços dos ativos lhe causam angústia, possivelmente está tomando muito risco para o seu perfil de investidor. Não adianta querer ser agressivo nos ganhos, porém conservador nas perdas. Não funciona assim.

Trabalhe com diversificação. É o mais que batido "não coloque todos os ovos na mesma cesta". Em alguns momentos, uns irão render melhor que outros. Uma carteira balanceada traz retornos melhores, segurança e liquidez necessária para as despesas do dia a dia. Tenha ativos de renda fixa, fundos imobiliários, ações (mesmo que em pequena quantidade), fundos previdenciários.

Sua carteira de investimentos deve contemplar ativos que gerem retornos acima dos benchmarks. Ao buscar um fundo de ações, por exemplo, opte por aqueles que, nos últimos anos, superaram o Ibovespa, o principal índice da Bolsa brasileira. Por mais que rentabilidade passada não garanta resultados futuros, haverá uma grande possibilidade de ter escolhido uma ótima equipe de gestão que entregou resultados acima da média. Se for um título privado, como um CDB, investigue se o rendimento contratado é superior ao dos CDBs médios de bancos.

5. Trabalhe no que o faz feliz

Não conheço ninguém bem-sucedido financeiramente que seja infeliz no trabalho. Se adora o que faz, seu desempenho será muito acima da média. Por consequência, será mais bem remunerado. Se tem paixão por algo, pode tentar empreender, alavancando ainda mais seus ganhos. Gente de talento quer trabalhar com quem inspira, quem os empurra a ser melhores. Sua equipe será um espelho do que você é. Os domingos à noite não serão sofridos, você acordará feliz todos os dia, motivado.

Além disso, para que se aposentar cedo? Sua trajetória profissional será longa, possibilitando acumular mais riqueza.

Quer acrescentar mais alguns pontos? Tentei reunir soluções que funcionam para todo mundo. Fique à vontade, eu já fico feliz com esses meus 5 pontos fundamentais.

Até uma próxima oportunidade!

Descubra os melhores objetivos para seu perfil. Faça parte do Portal do Investimento!