Lucrando com IPO: quais são as melhores estratégias?

Estratégias para IPOs

Uma das formas mais conhecidas de investimento em IPO chama-se flipagem. Nela, o investidor compra pelo preço de reserva e, logo no primeiro dia de negociação, já vende suas ações.

Isso é possível porque, em boa parte das vezes, principalmente se houver grande interesse dos investidores, o preço efetivamente praticado no primeiro dia de negociações fica acima do preço de reserva.

No entanto, nem sempre é possível obter lucro na flipagem. Situações como mercado em baixa, desinteresse dos investidores por aquela empresa e, até mesmo, um preço muito alto no book building podem fazer com que o preço da ação no primeiro dia de negociações fique abaixo do preço de reserva.

Neste caso, o investidor pode decidir ficar com as ações – ele não é obrigado a zerar sua posição no dia da abertura, podendo ficar com suas ações pelo tempo que desejar. As estatísticas mostram que a maioria das ações sobe de preço nos primeiro três a seis meses. Dessa forma, o investidor que adquiriu suas ações no preço de reserva poderá, em poucos meses, revender suas ações – ou parte delas – com lucro.

Mesmo assim é prudente que o investidor defina um limite de perda, de modo a preservar seu capital, caso algo saia errado e o preço da ação despenque.

Outra estratégia interessante é a especulativa. Nela, o investidor que não participou do IPO, ou seja, o investidor que não fez sua reserva, poderá agir como um especulador, comprando a ação na abertura do pregão e revendendo-a no final do dia. A tendência é que a ação, no IPO, suba de preço assim que começar a ser comercializada.

Mas pode ser que não suba – lembre-se que estamos tratando de renda variável – e, nesses casos, o investidor deve ter uma boa estratégia de saída daquele investimento.

Resumindo:

Essas são as três estratégias possíveis de se realizar em um IPO:

– Compre na reserva e venda no primeiro dia de lançamento (flipagem);

– Compre no primeiro dia de pregão e venda no final do dia (especulação);

– Compre na reserva e fique com a ação por alguns meses até que suba (Swing Trade ou Buy & Hold).

As duas primeiras estratégias representam uma forma de fazer dinheiro rápido no mercado de ações. A última estratégia, embora um pouco mais lenta, pode se mostrar bastante lucrativa ao longo do tempo.

Mas como saber, entre as empresas que estão fazendo seu IPO, quais delas apresentam maior potencial de valorização?

Enquanto os grandes investidores contam com áreas de research e podem ter acesso aos gestores da companhia que está fazendo seu IPO, o pequeno investidor terá que fazer sua pesquisa por conta própria.

Nesse caso, ele poderá contar com a ajuda de uma casa de análises, que inclui esse tipo de análise em seu pacote de serviços.

Há ainda outra possibilidade. Existem investidores que entram em todos os IPOS, mesmo sabendo que em alguns poderá ter prejuízos. A soma dos ganhos de todos os IPOS que deram certo deverá ser superior à soma das perdas obtidas em alguns IPOs, o que garantiria lucro àquele pequeno investidor.

Finalmente, é importante que o investidor interessado em comprar ações no IPO – seja para especular, seja para adquirir uma empresa para sua carteira de longo prazo – conheça muito bem todo o processo de IPO, participe de pelo menos um deles para poder adquirir experiência prática nesse tipo de investimento.

A prática e o estudo constante levam à excelência nos investimentos. Se, nos primeiros IPOs, o investidor precisar de orientações, ele sempre poderá contar com seu assessor de investimentos, que saberá como ajudá-lo a maximizar o rendimento de seu capital nesse e em outros tipos de investimento.

Descubra os melhores objetivos para seu perfil. Faça parte do Portal do Investimento!

Finalize seu cadastro para ter acesso a este e outros conteúdos do Portal do Investimento!

Começar Agora

Teste seu aprendizado

O que é flipagem?
menu