Quais as vantagens do Tesouro Direto SELIC e IPCA?

Pós-fixados

Títulos pós-fixados são aqueles em que não se sabe de antemão quanto o investidor irá receber se levar seu título a resgate somente em sua data de vencimento.

Essa modalidade de remuneração é adequada para quando há uma perspectiva de alta da taxa básica de juros da economia (Selic) no futuro, até a data do vencimento.

Os títulos pós-fixados têm a característica de serem corrigidos por um indexador que, no caso específico, são: taxa básica de juros (Selic) ou inflação (IPCA).

Portanto, a ideia é proteger nosso capital contra uma desvalorização em um ambiente de alta de inflação, permitindo que seja corrigido e ainda pague um determinado juro.

Entre os pós-fixados, há basicamente três tipos de títulos: o Tesouro Selic, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais e o Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal).

Tesouro Selic

Indicado para investidores de perfil conservador ou aqueles cuja estratégia seja simplesmente acompanhar a taxa básica de juros da economia.

Isso porque o dinheiro aplicado no Tesouro Selic será basicamente corrigido por essa taxa, com uma remuneração em juros bastante baixa – algo entre 0,01 e 0,02%.

O valor de mercado desse título não varia muito, ou seja, apresenta baixa volatilidade, o que ajuda a evitar perdas no caso de venda antecipada.

O fluxo de pagamentos desse título é simples: na data de vencimento, o investidor irá resgatar seu dinheiro corrigido pela taxa Selic mais os juros.

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais

É indicado para investidores de perfil bastante conservador ou aqueles cuja estratégia seja simplesmente manter o poder de compra do dinheiro.

O grande diferencial da categoria indexada ao IPCA (a inflação) é a garantia de que o seu capital terá rentabilidade real, pois qualquer que seja a inflação do período, o investidor que o levar até o vencimento terá o poder de compra mantido e ainda seu dinheiro remunerado pelos juros prefixados, que são o ganho real.

Essa modalidade com Juros Semestrais é interessante para quem deseja complementar a renda, uma vez que, por conta dos encargos, não vale a pena reinvestir novamente esse capital. Se o objetivo for reinvestir os juros semestrais, será melhor optar por um título sem esse cupom, já que a remuneração real ficará rendendo juros compostos até o dia do resgate.

Se, porventura, o investidor precisar vender o título antecipadamente, o Tesouro irá recomprá-lo pelo valor de mercado. Como esse valor pode flutuar ao longo do tempo, esse resgate antecipado pode fazer o investidor incorrer em prejuízos ou em aumento do lucro, dependendo do valor do título no dia da venda antecipada.

Por isso, é muito importante entender que o título garante aquela taxa contratada se for levado até o vencimento. Se for resgatado antes, a realização de lucro ou prejuízo dependerá das condições de mercado.

Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)

A única diferença entre este título e o descrito no parágrafo anterior é que este não tem o pagamento semestral de juros, ou seja, o pagamento dos juros ocorrerá somente no vencimento ou no resgate.

Esse tipo de título tem disponibilidade de vencimentos mais longos como, por exemplo, os anos de 2035 e 2045. Trata-se de um título bastante adequado para quem deseja poupar para aposentadoria ou outros objetivos de longo prazo.

Em caso de venda antecipada, é igual à opção anterior com juros semestrais – realizar lucro ou prejuízo dependerá do mercado.

Encontre as melhores maneiras de conquistar seus objetivos de investimentos. Junte-se ao Portal do Investimento!

Finalize seu cadastro para ter acesso a este e outros conteúdos do Portal do Investimento!

Começar Agora

Teste seu aprendizado

Título mais indicado para quem deseja obter um complemento de renda semestralmente é:
menu