Portal do Investimento

Bem-vindo, Investidor

Complete seu cadastro e
acesse ferramentas exclusivas

O que aconteceu com meu fundo DI?

por Maria Luiza Esch

Primeiramente, você sabe o que é um fundo DI?

O fundo DI é um fundo de investimento de renda fixa que tem como índice de referência o CDI, que acompanha a taxa básica da economia (taxa Selic). As carteiras de investimentos desses fundos são compostas, em sua maior parte, por títulos públicos do Tesouro Direto atrelados à Selic ou por títulos privados de baixo risco. Dessa forma, muitas pessoas buscam esse ativo como opção de segurança e liquidez.

Entendendo o cenário atual e suas consequências

O mundo tem lidado com as consequências de uma crise global desencadeada pela pandemia do novo coronavírus. Uma delas foi o corte agressivo na taxa de juros, que chegou ao menor patamar histórico de 2% ao ano, o que afeta diretamente os investimentos atrelados. Em um cenário de insegurança quanto ao risco fiscal, fuga de capital estrangeiro e Selic baixa, a renda fixa se vê prejudicada como um todo. 

Nesse contexto, as LFTs (também conhecidas como Tesouro Selic), além de remunerarem pela Selic, que se encontra em um patamar mais baixo, são também uma promessa de pagamento futuro do governo, que está endividado e com problemas para fechar suas contas. 

Como em um momento de crise as pessoas costumam vender os ativos para buscar liquidez, com o tesouro não foi diferente. Dessa forma, vimos uma pressão nos preços para baixo no mercado secundário de títulos e, consequentemente, até o famoso Tesouro Selic teve sua rentabilidade afetada. 

Assim, tivemos uma combinação entre uma baixa taxa de juros e a desvalorização desses papéis do tesouro; logo, os fundos DI, que mantêm mais de 95% de seus papéis na carteira em LFTs, acompanharam a sua queda no valor de face e foram diretamente afetados, demonstrando rentabilidades negativas.

Ainda devo investir nesse ativo?

Apesar das oscilações indesejadas que observamos recentemente, o fundo DI ainda é um dos produtos que apresentam o menor risco de crédito do país, em conjunto com a flexibilidade da liquidez diária, uma combinação bastante atrativa para uma reserva de emergência ou para oportunidades de investimentos.

Portanto, entenda seu perfil, prazos e objetivos e procure um assessor para conhecer mais sobre os fundos DI disponíveis!

Descubra os melhores objetivos para seu perfil.

Maria Luiza Esch

Maria Luiza Esch

Maria Luiza é sócia do Portal do Investimento e atua no núcleo de alocação de carteiras.