Portal do Investimento

Bem-vindo, Investidor

Complete seu cadastro e
acesse ferramentas exclusivas

Os 7 motivos para investir em Fundos Imobiliários

por Victor Veloso

Quando o assunto é construir patrimônio para geração de renda, muitos pensam logo no mercado de imóveis com o objetivo de receber um aluguel. Afinal, quem não quer receber um salário todo mês em sua conta sem fazer nada por isso? No entanto, existem diversos fatores que impedem os brasileiros de realizarem esse sonho, como o valor altíssimo (em algumas cidades) para se comprar um imóvel e a dificuldade de achar um bom inquilino que pague em dia o aluguel.

Você sabia que existe uma forma muito mais inteligente de se investir em imóveis e que é possível fazer isso sem possuir o terreno, a sala comercial ou mesmo o apartamento? Além disso, é possível começar hoje mesmo com menos de 200 reais e já passar a receber aluguel no próximo mês?

Os veículos que permitem isso são os Fundos Imobiliários, que são investimentos realizados na Bolsa de Valores, em que o investidor compra uma ou mais cotas do fundo. Esse fundo, por sua vez, é o proprietário de um ou diversos imóveis. Basicamente, o investidor pode ganhar dinheiro com a valorização da cota e com a distribuição dos rendimentos dos aluguéis dos imóveis de propriedade do fundo. Lembrando que, por lei, o fundo deve distribuir, no mínimo, 95% do montante arrecadado pelos aluguéis.

Por que investir em Fundos Imobiliários?

  1. É a forma mais simples e rápida de investir em imóveis. Não é necessário comprar o imóvel em questão, você se torna o proprietário de um pedaço do imóvel por meio do fundo. Isso é muito bom, pois, dessa forma, não precisa ter muito dinheiro para começar a investir. Atualmente, é possível comprar uma cota com menos de R$200,00 em alguns casos e já receber o valor do aluguel no mês seguinte.
  2. Você compra a cota e, na maioria dos casos, todo mês ele fica rendendo como se fosse um aluguel real. Pense que você recebe parte do aluguel dos imóveis dos fundos e, como os locatários pagam mensalmente os aluguéis, quem é cotista também recebe parte do rendimento, e com risco muito menor de inadimplência e vacância, ou seja de o imóvel ficar vazio, sem inquilino.
  3. O rendimento cai diretamente em sua conta da corretora e ele é isento de imposto de renda, enquanto, na venda de um imóvel, existe a incidência do imposto sobre o lucro obtido, a não ser que se compre um novo imóvel com este ganho de capital em até seis meses.
  4. Você pode se desfazer do fundo a hora que quiser, diferentemente do que acontece com um imóvel tradicional, em que, muitas vezes, se demora meses ou, até mesmo, anos para conseguir passar o imóvel adiante. No caso dos Fundos Imobiliários, basta abrir seu home broker e vender a sua cota que, em dois dias úteis, o valor proveniente da venda estará na conta corrente da sua corretora.
  5. Possuem baixa taxa de administração quando comparamos com os fundos tradicionais que têm exposição à bolsa de valores.
  6. Enquanto as ações possuem alta volatilidade, os Fundos Imobiliários possuem apenas 1/3 da volatilidade das ações. Isso implica que os preços das cotas variam muito menos que os preços das ações. Dessa maneira, você verá seu patrimônio oscilar muito menos do que ocorre com as ações.
  7. Os Fundos Imobiliários são instrumentos de renda variável; portanto, possuem um risco maior do que os investimentos de renda fixa. Como risco e retorno andam associados, os Fundos Imobiliários apresentam um prêmio maior do que os títulos públicos de longo prazo. Ou seja, os retornos no longo prazo dos Fundos Imobiliários tendem a ser maiores que os títulos públicos.

Ficou interessado em começar a investir nos Fundos Imobiliários? Então, abra uma conta na XP com a assessoria do Portal do Investimento agora mesmo. Nossos assessores de investimentos o ajudarão nessa sua jornada.

Descubra os melhores objetivos para seu perfil.

Victor Veloso

Victor Veloso

Victor Veloso é sócio do Portal do Investimento e atua no núcleo de renda variável e mesa de operações.