Portal do Investimento

Bem-vindo, Investidor

Complete seu cadastro e
acesse ferramentas exclusivas

Empresas de dividendos x Empresas de crescimento

por João Menezes

As empresas, como todos sabemos, procuram sempre aumentar seus lucros e nós, investidores, queremos seguir no mesmo caminho. No final de cada trimestre, as empresas divulgam os seus resultados como receitas, custos, empréstimos e lucros. O lucro das empresas retorna ao acionista de diversas formas, uma delas são os dividendos

O artigo 202 da Lei das S/As determina que o estatuto social indicará a porção do lucro a ser destinada aos dividendos e, caso não indique, deverá pagar pelo menos 25%. O que isso quer dizer? Que as próprias empresas podem decidir se vão pagar 40% do seu lucro, 100% ou até se não vão pagar.

Sem maiores problemas, as empresas podem reinvestir todo o seu lucro nelas mesmas. Chamamos essas empresas de empresas de crescimento. Companhias mais voltadas para a área tecnológica precisam estar sempre inovando para conseguir crescer e são, na maioria dos casos, empresas de crescimento. No final deste artigo, vamos dar alguns exemplos desse tipo de organização.

As empresas de setores mais estáveis, que não requerem muitos investimentos, conseguem distribuir uma parcela maior do seu lucro para o acionista. As ações de dividendos são preferidas por pessoas que vivem da renda gerada pelos seus investimentos. Neste caso, recebe-se o lucro das empresas sem necessidade de vender os ativos.

Não há uma opção melhor ou pior, o que existe é a preferência e a estratégia do investidor na hora de escolher as ações. O investidor consciente deve saber os dois momentos que a empresa pode se encontrar e qual sua posição em relação a elas. Não existe a obrigação de a empresa ser apenas de crescimento ou apenas de dividendos, ela pode dividir seu lucro e agradar a ambos os lados. 

Muitas vezes, as ações que pagam maiores dividendos são as que já estão estabelecidas e consolidadas no seu mercado. As ações de crescimento, no entanto, almejam muito mais. Querem aumentar sua participação no mercado e quem sabe até entrar em outros mercados. 

Por fim, um bom indicador para acompanhar a estratégia da empresa é o Payout, ele mostra o percentual de lucro que é distribuído para os acionistas. Payout alto significa que a empresa distribuirá mais dividendos e “crescerá” menos. Já um Payout baixo significa que a empresa está buscando alto crescimento e você terá pouco retorno no formato de dividendos. É importante também acompanhar o estatuto da empresa, para entender sua estratégia. Para finalizar, alguns exemplos de empresas que pagam muitos dividendos: Ambev, Itaú, Johnson e Johnson e P&G. Exemplos de empresas que distribuem poucos dividendos, por investir o lucro nelas mesmas, são: RaiaDrogasil, Tesla e Google.

Descubra os melhores objetivos para seu perfil.

João Menezes

João Menezes

João Victor Menezes é sócio do Portal do Investimento, cursa Administração de Empresas na PUC-Rio e atua na mesa de Renda Variável.