Portal do Investimento

Bem-vindo, Investidor

Complete seu cadastro e
acesse ferramentas exclusivas

Split, Inplit, Subscrição: Entenda o que são os eventos corporativos

por Raissa Cabral

Quando um investidor compra ações de uma determinada empresa, está se tornando sócio desta e é importante acompanhar os eventos corporativos que ocorrem nessas empresas. Sem esse acompanhamento, um investidor pode acumular diversas dúvidas em caso de mudanças na sua carteira oriundas desses eventos.

O que são eventos corporativos? Esse termo se refere a alguns acontecimentos envolvendo as empresas cujas ações são negociadas em bolsa. Os eventos podem estar relacionados a alguma mudança na forma de organização das ações, à distribuição de proventos ou, até mesmo, à emissão de novas ações no mercado.

Neste artigo, abordo quais são os principais eventos corporativos que ocorrem e como afetam sua carteira:

  • Proventos: os proventos são formas de remunerar os acionistas dessa empresa, dividindo o lucro e outros ganhos financeiros que a companhia obteve em determinado período. Esses proventos podem ser pagos em forma de dividendos, JCP (juros sobre capital próprio) e bonificação.

Os dividendos são uma parte dos lucros de uma empresa que ela distribui aos acionistas. A divisão desses proventos é feita de forma proporcional ao número de ações de cada sócio. Assim que a empresa determina o valor que será distribuído, ele é dividido pelo número total de ações para que se calculem os dividendos por ação.

O pagamento é feito periodicamente e varia de empresa para empresa de acordo com o estatuto da companhia, podendo ocorrer mensal, trimestral, semestral ou anualmente. Como os dividendos são calculados a partir do lucro líquido da empresa, já foram tributados e, por isso, são isentos de imposto de renda quando o acionista recebe os valores.

O JCP é também um tipo de lucro distribuído aos acionistas como os dividendos, o que muda é como ele é contabilizado pela empresa. Criado com a finalidade de impulsionar o mercado de ações, os JCP permitem que a empresa obtenha benefícios fiscais, já que esse valor é considerado como despesa financeira. Dessa forma, o lucro tributável é menor.

Como as empresas não pagam pagam IR sobre o valor dos JCP, a tributação ocorre para os investidores acionistas. Assim que depositado na conta do acionista, incide um imposto de renda de 15% sobre o valor recebido. Apesar de ser um provento tributável, o investidor se beneficia por normalmente ser uma remuneração maior e mais frequente que os dividendos.

A bonificação é uma forma de provento que é paga em ações ao invés de dinheiro. Isso ocorre quando a empresa decide incorporar parte do lucro em reservas no seu capital social e, para isso, emite uma quantidade de ações proporcional a esse valor. As novas ações emitidas são automaticamente distribuídas aos acionistas.

  • Inplit (grupamento): por muitas vezes no dia a dia, atendendo aos clientes assessorados, escuto “Raissa, minhas ações sumiram!”, “Raissa, eu tinha 1000 ações e agora só tenho 200, o que aconteceu com minhas ações?”. O que ocorreu foi um inplit também conhecido como grupamento de ações.

Mas o que é o inplit? No Inplit ou grupamento de ações, ocorre a diminuição de ações em circulação no mercado e, dessa maneira, o aumento da cotação das mesmas, sem modificar o capital social da empresa.

Essa estratégia ocorre com objetivo de diminuir a volatilidade do ativo, por exemplo, se um ativo que vale R$1,00 sofre uma variação de 0,10, representa 10% deste, enquanto, em um ativo de R$5,00, corresponde a apenas 2% de variação.Tem como objetivo também melhorar a atratividade da empresa, visto que os preços muito baixos podem sugerir uma imagem desfavorável. O inplit pode dar espaço para a empresa se recuperar ou ter mais espaço para se desvalorizar.

Exemplificando: um investidor possui 100 ações cotadas a R$10,00, tendo o valor total de R$1.000,00. A empresa acredita que seu valor nominal está muito baixo e aprova em assembleia geral um grupamento de 5 para 1. Após o grupamento, o mesmo investidor passa a ter 20 ações e não mais 100, só que agora cotadas a R$50,00, continuando com o valor total de R$1.000,00.

O grupamento não altera em absolutamente nada o valor do investimento, apenas a organização de como as ações estão distribuídas, diminuindo a quantidade de ações em custódia e aumentando o preço do ativo.

  • Split (desdobramento): o split, também conhecido como desdobramento, é o oposto do inplit. Estratégia utilizada para melhorar a liquidez de suas ações e torná-las mais acessíveis, acontece quando as cotações estão muito elevadas. Logo, o split é o aumento da quantidade de ações e diminuição do preço na mesma proporção, sem alterar seu capital social. Ele normalmente ocorre quando há uma expressiva valorização do valor dos papéis no mercado.

Exemplificando: um investidor possui 100 ações no valor de R$500,00 cada, totalizando R$50.000,00 investidos. A empresa aprovou em assembleia um desdobramento de 1 para 5. Agora, esse mesmo investidor, passa a ter 500 ações da mesma empresa, mas cotadas a R$100,00, totalizando os mesmos R$50.000,00.

Isso contribui para o aumento da liquidez e para possível prosseguimento de valorização da empresa. Assim como no inplit, o split não altera em nada o valor do investimento e apenas altera a organização da distribuição das ações.

  • Subscrição: a subscrição consiste no aumento de capital por parte da empresa, por meio do processo de emissão de novas ações. Os objetivos são variados e podem envolver aumento da capacidade produtiva da empresa ou mesmo redução de dívidas.

Esse é um evento importante, pois os investidores que já possuem papéis da companhia contam com preferência para comprar essas novas ações antes de elas serem lançadas no mercado, que são os direitos de subscrição. Nesse processo, o acionista recebe o direito de comprar um determinado percentual de ações definido pela empresa por um preço preestabelecido.

Como vimos, os eventos corporativos tratam de assuntos de grande relevância para o investidor. Por isso, acompanhar essas movimentações é muito importante para lhe ajudar a tomar decisões, além de ser uma forma de entender o que acontece com os seus investimentos. Você pode acompanhar todos os eventos corporativos pelo próprio site da B3. E qualquer dúvida fique à vontade para conversar comigo ou com um de nossos assessores!

Encontre as melhores maneiras de conquistar seus objetivos de investimentos.

Raissa Cabral

Raissa Cabral

Raissa Cabral é sócia do Portal do Investimento, atua no núcleo de renda variável dando suporte operacional e mesa de operações.