Portal do Investimento

Bem-vindo, Investidor

Complete seu cadastro e
acesse ferramentas exclusivas

Renda variável além de ações

por Raissa Cabral

Com a renda fixa cada vez menos atrativa, o investidor tem buscado entender melhor o universo de renda variável, a fim de encontrar maiores oportunidades e, consequentemente, melhores retornos. No entanto, investir em renda variável pode ir muito além de comprar e vender ações. Existem diversos ativos e estratégias que você pode utilizar para mitigar o risco da sua carteira, diversificar e, até mesmo, proteger seus investimentos.

Uma dessas estratégias são as operações estruturadas, ainda pouco conhecidas pelos investidores. É uma estratégia que engloba a combinação de dois ou mais ativos financeiros, como ações e opções, e que apresenta um objetivo específico.

Assim, por meio dessa estratégia, o investidor procura se beneficiar de oportunidades eventuais na bolsa, como alta ou queda de um ativo específico como ações, dólar, índice e juros. Outra vantagem desse instrumento é a possibilidade de mitigar os riscos e evitar perda do valor investido.

Como funciona uma operação estruturada?

As operações estruturadas podem ser elaboradas pelo próprio investidor, caso ele tenha conhecimento técnico para isso, mas as instituições financeiras também oferecem diversas estratégias. O investidor só precisa escolher a que mais se encaixa na sua carteira e com seus objetivos.

A partir desse instrumento, o investidor pode criar cenários em busca de rentabilidade como, por exemplo, alta do índice, oscilações dos juros e ações. É possível também criar uma estratégia de proteção para sua carteira. Tudo depende de como é feita a escolha da combinação de ativos.

A ideia é ter uma carteira diversificada, quando diferentes tipos de ativos de investimento são reunidos para conter os riscos e maximizar os ganhos. No entanto, os ganhos e as perdas são limitadas, na maioria das vezes, tendo uma certa “previsibilidade”, mesmo em renda variável.

Tipos de operação estruturada:

Existe uma gama de operações estruturadas que podem variar de acordo com a estratégia adotada. As principais operações oferecidas pelas instituições são:

Financiamento: operação que tem por objetivo obter ganho com a alta do papel, limitada até um certo patamar.

Call Spread: obter ganho de maneira alavancada com a alta do ativo.

Put Spread: obter ganho de maneira alavancada com a queda do ativo. Também pode ser utilizada como proteção.

Além dessas citadas, existem diversas outras disponíveis.

Vale a pena fazer operações estruturadas?

Na maioria das vezes, as operações estruturadas podem parecer complexas, ainda mais se o investidor é iniciante e não tem o conhecimento necessário. O ideal é conversar com um assessor especialista em renda variável para que ele possa lhe apresentar como funciona cada estratégia e assim entender qual se adequa melhor ao seu perfil e objetivos.

Caso tenha interesse em entender melhor como funciona cada estratégia, fico à disposição!

Encontre as melhores maneiras de conquistar seus objetivos de investimentos.

Raissa Cabral

Raissa Cabral

Raissa Cabral é sócia do Portal do Investimento, atua no núcleo de renda variável dando suporte operacional e mesa de operações.