Portal do Investimento

Bem-vindo, Investidor

Complete seu cadastro e
acesse ferramentas exclusivas

Os primeiros passos como investidor

por Raissa Cabral

Sem dúvida, um dos nossos maiores medos na vida, seja em qual aspecto for, é o de começar algo novo. Nos investimentos, não é diferente, muitas pessoas têm vontade de aprender e começar a investir, mas, por medo, insegurança ou falta de educação financeira, vão adiando para um próximo momento que nunca chega. Se você se identificou, este artigo é para você!

Neste artigo, listarei os quatro passos mais importantes, na minha opinião, para quem deseja começar a investir.

1 - Defina seus objetivos: A primeira pergunta a se fazer é “para que estou investindo?”. Seja para se aposentar mais cedo, trocar de carro ou conquistar independência financeira, quando você traça uma meta, fica mais fácil economizar para investir recorrentemente e, ao longo dos anos, virará um hábito em sua vida.

2 - Conheça seu perfil de investidor: De nada adianta ter um planejamento financeiro se você não conhece seu perfil e acaba entrando em situações que o façam perder dinheiro. Por isso, é muito importante entender o seu perfil de investidor e os seus prazos, objetivos e fase da vida. No mercado, costumamos segmentar três perfis-padrões de cliente:

Conservador. É aquele que não gosta de ver seu patrimônio oscilar, por mais que essa oscilação no longo prazo traga mais retorno. O que importa para ele é ter mais segurança; por isso, investimentos em renda fixa são os mais adequados para esse tipo de perfil.

Moderado. É o investidor que não está totalmente confortável com as oscilações do mercado, mas que aloca uma parte do seu capital em um investimento um pouco mais agressivo, sabendo que, no longo prazo, será recompensado.

Agressivo. Esse investidor está de acordo e confortável com as oscilações do mercado. Sabe que, no longo prazo, são grandes as chances de um retorno bem acima da média e entende que a volatilidade também vem da possibilidade de ter liquidez na renda variável.

3 - Diversificação da carteira: Independentemente de qual seja o seu perfil, diversificar em diferentes classes de ativos é essencial para você não deixar sua carteira 100% exposta ao mesmo risco de mercado, indexador, segmento e assim por diante. A diversificação da carteira nada mais é que distribuir o capital em diferentes ativos, seja da mesma classe ou de classes diferentes, trazendo equilíbrio. Essa distribuição envolve diversos fatores, como a fase em que você está na sua vida, seu perfil e objetivos e, principalmente, o atual cenário econômico e do mercado.

4 -  Estude e procure auxílio de um especialista: Você não precisa se tornar um expert em investimentos caso não queira, mas é importante entender como seu patrimônio está sendo alocado, os principais indicadores e como os acontecimentos mundiais podem atingir de alguma forma seus investimentos. Ter um especialista, como um assessor ou um consultor, também é fundamental para ajudá-lo a entender seu perfil, alocar seu capital de maneira diversificada nos melhores ativos, explicando como cada ativo funciona e para auxiliá-lo ao longo dessa jornada.

Nunca é tarde para começar a investir, mas, quanto mais cedo, melhor! O que está esperando? Trace suas metas e objetivos, entenda seu perfil e comece a investir para que seu dinheiro comece a trabalhar por você.

Descubra os melhores objetivos para seu perfil.

Raissa Cabral

Raissa Cabral

Raissa Cabral é sócia do Portal do Investimento, atua no núcleo de renda variável dando suporte operacional e mesa de operações.